quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Manifesto da Indignação

Imagem retirada de A Convicção da Dúvida
Já não dá para apertar mais o cinto. A anorexia instalou-se e vivemos na fome de condições, onde nos consomem as reservas de dignidade.
De negro se pinta a pele, confundindo-se com a noite dos tempos onde o silêncio era imposto.
No entanto, desta vez as riquezas são escassas, ou se escasseiam porque alguém (ou alguns) as mantém em segredo, e a voz não se cala. Sim, a voz faz-se ouvir, porém há quem se faça de mouco e se recuse a aceitá-las.
É verdade que a situação podia ser pior, contudo, não podemos permanecer passivos enquanto a qualidade de vida entrou numa espiral decremental.
Por isso, uma vez mais, o povo se reune para entoar o cântico a que tem direito.
E uma só acção basta: lutar pelo que é nosso. Amanhã, numa das diversas manifestações que vão ser levadas a cabo nesse dia de greve geral.

3 comentários:

TITA disse...

O que faz falta é sair à rua.Nessa onda...Beijinhos.

Hugo Nofx disse...

Olá Sara! Obrigado pela referência ao meu bloguinho. Mil Vénias!
O mundo dos blogs é um espaço de partilha por excelência, por isso fico muito contente que tenhas gostado deste cartaz e o tenhas utilizado para ajudar a dizer o que pensas.
beijinhos.

Nita disse...

É sempre um prazer passear por aqui!

Um beijo da Nita.
De boa manhã!