domingo, 9 de dezembro de 2007

É hora de Paz

"É hora de paz
E fez-se então, a hora da paz
Os povos calaram-se simultaneamente
(...)A humanidade entrou na imensidão do silêncio
E vivenciou a mais perfeita paz
Naquela hora
Nenhuma arma foi acionada
Nenhuma máquina foi ligada
Nenhuma agressão foi cometida
Nenhuma sirene soou
Nenhum alarme disparou
Apenas funcionava o que da vida cuidava
E, pela primeira vez
A humanidade conheceu a paz
(...) O sábio que profetizou
A hora da paz
Proclamou à humanidade:
'(...)Uma nova linguagem há de vir
Há de vir para pacificar
Que traduz a Fé, a esperança, o amor
É a linguagem da paz
Que será falada, sentida, cantada
De norte a sul, de leste a oeste
Em todo planeta terrestre
Ecoará pelos confins da alma
E se expandirá pelo imenso universo
É a linguagem da paz
Que todos conhecerão
Que virá de dentro de cada ser
Para promover a união
Até que um só povo
Um povo multicor
De mãos dadas dançará
Entoando a mais bela canção
Todos a uma só voz
Unidos
Em nome da PAZ' "

Retirado de:
http://www.vertex.com.br/USERS/SAN/horadepaz.htm

2 comentários:

Mariana S. disse...

estiveste a ler-me este texto. digo-te, foi simplesment tocante.
A forma como as palavras estao escritas e o sentimento,tao poderoso, k o texto transmite, tocam o coraçao de qualquer um.

Será k alguma vez existira paz na sua plenitude?

Nao sei.

bju

Night Slave disse...

Lindo!