segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Desesperante sociedade

O que aconteceu aos valores de antigamente? Onde se encontram eles nas atitudes dos demais? E as mentalidades dos jovens, estes que são o futuro das sociedades, porque se distanciam tanto desses valores? Que está a acontecer?
A primeira vez que reflecti sobre a socidade actual já foi há uns anos e nesse momento vi, ou melhor, apercebi-me, o quão desesperante era a sociedade e quanto esta, ou melhor repito eu, as pessoas nela inserida, necessitavam de uma mudança.

- Pessoas pertencentes à chefia de governos que tomam atitudes por vezes infantis. Ora que este faz birra e acusa o outro de roubar o gás natural e por isso quebra o transporte desse recurso para outros países; ora que outro não gostou das palavras que lhe foram dirigidas e por isso decide acabar com as exportações para a Espanha e ora que outros fazem guerrinhas e acordos de cessar-fogo para os quebrarem e matar milhares de inocentes, por motivos não muito viáveis.
- Comunicação social que influencia uma boa parte da população e nem sempre toma posições correctas e nem sempre aborda os temas necessários, dando relevância a certos temas que podem incentivar no sentido negativo, como apelar à violência por excessividade de notícias referentes a esse tema. Começa-se a ver isso como uma coisa comum e por ser tão comum, torna-se menos má de ser praticada. Sem falar já de certos canais televisivos...
- Adultos, os mentores e os que devem dar os exemplos aos jovens, que se esquecem dos valores e tomam atitudes inaceitáveis. Um, para seu bel-prazer minoriza os demais para sustentar o seu ego e faz jogo sujo para chegar ao topo na sua carreira; outro, recusa que a mulher seja considerada como um ser que possui vontades, sonhos e liberdades e prende-a a si, fazendo dela, muitas vezes, o seu saco de boxe onde descarrega as fúrias ou um simples objecto sexual, donde obtém prazer; E ora que um, possuindo uma religião, afirma que o homicídio em massa que executará é em nome de Deus, quando na verdade, a meu ver, um verdadeiro Deus apenas se preocuparia com o bem dos que vivem cá em baixo; Assistimos, todos os dias, a tragédias, algumas delas provocadas por fenómenos naturais, ou relativamente naturais, e outras provocadas por homens cuja consciência se deve encontrar desprovida de valores e coração corrompido. Pessoas que contribuem para uma situação familiar muito desagradável. E alguns, esses alguns que apenas vivem numa ignorância, não se importando com os outros e esquecendo-se que sem esses mesmos são uma parte importante deles mesmos e da vida deles. Mães que abandonam os seus filhos, sem um pingo de arrependimento, mesmo até sabendo que haveriam outras soluções.

Através destes grupos acima mencionados, com alguns comportamentos tomados nesta sociedade de hoje em dia, como seria de esperar que se comportassem os jovens?

- Os jovens agora têm uma mentalidade direccionada somente para o bem deles. Graças a Deus que já conheci muitas e boas pessoas com um sentido de solidariedade enorme, mas na generalidade, os jovens não o possuem. Depois há aqueles que se julgam os maiores e não o são, escondem as suas fraquezas através da violência, quer física, quer mental, quer psicológica, ao agredirem os considerados por eles como inferiores. Outros que só pensam no prazer, no prazer carnal e que iniciam a sua vida sexual muito, mas muito cedo (por volta dos 11-12 anos). Perdem a sua inocência e mesmo apesar de possuirem consciência e valores, continuam a levar uma vida onde esses prazeres são satisfeitos, o que é errado, porque a vida não se deve basear nisso. Uns, que tal como certos adultos, se sentem donos do mundo e se acham melhores que todos os outros demonstrando esse sentimento rebaixando todos e realçando excessivamente as suas qualidades, esquecendo-se que também possuem defeitos. Outros mais que desrespeitam o corpo das raparigas e rapazes, valorizando somente as características físicas. Jovens que se fazem de vítimas constantemente para se sentirem apreciados e revirarem a atenção para eles, não sendo essa obsessão necessária. Por vezes, há uns que simplesmente não são dotados de valores e desrespeitam tudo e todos, e outros que não querem saber do valor que possuem para efectuar uma mudança nas sociedades.

Apenas alguns aspectos que denotei nestes anos. Claro que são aspectos negativos, porque devemos estar alertas para estes, mas também valorizo o que de bom há nas sociedades, mesmo que estejam na penumbra dos outros.
Com uma sociedade assim, não creio que iremos longe. Será que efectuando alguma alteração nos comportamentos de algum dos grupos acima referidos, uma mudança maior e benéfica possa estar iminente? É verdade que se tem efectuado uma mudança nestas décadas, mas há mais coisas más relevantes que as boas.
De facto, hoje demonstro aqui, como já o fiz por vezes, o meu descontentamento e desespero para com a sociedade actual. Enfim, estas são umas míseras palavras de uma jovem que sonha que pode existir um mundo melhor, se todos nós contribuirmos um pouquinho para isso.

3 comentários:

urtigax disse...

Tou a ver que a nossa conversa sobre a sociedade actual serviu para te revoltares sobre ela propria. mas infelizmente auilo que disses te é verdade e isso é k é triste. Estudos feitos em portugal numa turma de 6 ano 75% dos alunos ja tinham praticado sexo oral. e 60% ja inclusivamente teriam perdido a dita "virgindade".
E muitos mais numeros chocantes de um estudo realizado por um professor de ciencias que ficou boquiaberto com os resultados :O
Sera que ainda havera alguma coisa a fazer, espero que sim.

mímica disse...

Concordo contigo, Sara! Isto está cada vez pior... está na moda apelar-se à tolerância e à liberdade. Mas na verdade, vê-se que a tolerância ou é levada ao extremo, portanto anula-se, ou então não existe; e a liberdade transforma-se em omnipotência.
Estamos cada vez mais egoístas e narcisistas...
Confesso que fiquei chocada com os dados que o urtigax revelou em relação às crianças praticarem sexo. Isso, para mim, deveria ser feito a partir de uma certa idade, com maturidade, juízo e por amor.
Chame-me conservadora, o que quiserem, mas é o que eu acho!

Gaara disse...

totalmente de acordo, é muito difícil mudar mentalidades hoje em dia, quem tem a maior influência são os "media", esses sim que bombardeiam as pessoas com o que é certo ou errado para eles, eles sim alteram a personalidade das pessoas fazendo gostar de coisas apenas pela repetição, a escolher sempre o caminho mais fácil, mesmo que isso leve à desgraça de outros..