quinta-feira, 16 de agosto de 2007

É urgente o amor

É urgente o amor.
É urgente um barco no mar.

É urgente destruir certas palavras,
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.

É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.

Cai o silêncio nos ombros e a luz
impura, até doer.
É urgente o amor, é urgente
Permanecer.

Eugénio de Andrade

2 comentários:

Mariana S. disse...

Est poema é um dos mais belos k konheço.

fixext uma boa eskolha pa est post.

ta excelente!

bju

(Un)Hapiness disse...

brigada pelo comentário.
vejo q anseias realmente por um mundo melhor...e a verdade é que se todos o quisessemos mesmo, este mundo não seria bem melhor??
gostei de te ler...
voltarei!;)