terça-feira, 8 de abril de 2008

Chuva

Cais sobre o meu rosto.
Levas as minhas mágoas,
Levas as minhas dores.
Trazes as minhas fadas
Fazes-me sentir os sabores
Os sabores de uma vida
De uma vida colorida

Levas-me para alem do arco-íris
Levas-me para além do horizonte
Trazes-me a alegria
que brota da tua fonte.

E assim fico
Iludida vivendo a realidade
Com as minhas fadas
E vós pequenas gotas
Vivendo esta breve e eterna felicidade.

6 comentários:

Kalar disse...

See Please Here

(Un)Hapiness disse...

gosto desta tua faceta...[tb] :)

kiss

O Profeta disse...

Hoje não vou falar de amor
Hoje tenho saudade de canções
De uma voz perdida no tempo
Que me ensinou o sonho, as emoções

Hoje senti saudades da minha rua
Da casa fria e quente da ternura
Do cheiro a lenha, pão amassado
Dos abraços tidos de forma tão pura


Hoje convido-te a saberes um pouco de mim

Um resto de boa semana



Terno beijo

mímica disse...

Gostei mt do teu poema, mt lindo!

**Suspiro** disse...

Convido-te a ir cheirar a Felicidade ao meu blog.

Beijo quente.

**Suspiro**

Dreama disse...

Lindo poema...
Pois é a mítica chuva que nos aquece ou arrefece, que nos consola ou simplesmente faz pensar...