quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Sem interferências...

Como seria o mundo de hoje se o Homem não manipulasse as espécies, contrariasse a vida e a morte, se tudo ocorresse de um modo completamente natural? Estaríamos aqui ainda? Seríamos outrem? Ou tudo se igualava ao que existe presentemente?

Uma mera questão que apareceu em meu pensamento e à qual pode (m) comentar.

3 comentários:

mímica disse...

Eu acho que se fôssemos inteiramente naturais não seríamos humanos. Para sermos humanos temos de ser igualmente seres sociais. Viver e conviver em sociedade. Basta vermos as crianças selvagens sem qualquer civilização: são autênticos animais. O que faz um humano uma pessoa é o facto de se contrariar, muitas vezes, a lei da natureza.

Rafa disse...

O Homem é diferente de todos os outros animais, precisamente porque tem a capacidade de manipular as outras espécies, de contrariar a vida e a morte, e não digo que contrarie as leis da Natureza, mas tem a capacidade de dar luta ao curso dela.

Se o Homem não fosse capaz de tudo isto, talvez estivéssemos cá, mas penso a Humanidade, não existiria, porque não teríamos as capacidades que nos definem como tal.

Por isso deixo uma questão para pensar:
O Homem faz parte da Natureza. Porém, o que o distingue, é a capacidade para a desafiar. Posto este paradoxo... vale a pena pensar se o modo como as coisas acontecem hoje é natural, ou se algures na história da Humanidade, alterámos o curso natural das coisas.

Gaara disse...

Não concordo com o facto de sermos "obrigados" a viver de acordo com as regras da sociedade como uma manada e cumprir com tudo que nos supostamente é imposto e que possivelmente vai tornar-nos felizes. Tudo treta...